Início Escolas Leiria vai ser a 4.ª Capital Jovem da Segurança Rodoviária!

Leiria vai ser a 4.ª Capital Jovem da Segurança Rodoviária!

Por
137
0
Leiria Capital Jovem da Segurança Rodoviária 2016

Esta iniciativa (promovida pelo Município de Leiria, Instituto Politécnico de Leiria, entre outros) visa desenvolver um programa de atividades sobre segurança rodoviária, vocacionado sobretudo para o público infanto-juvenil ao longo da semana que decorre de 2 a 7 de maio de 2016.

A mortalidade em acidentes rodoviários é a principal causa de morte entre os jovens (18/24 anos), o que exige mobilizar a opinião pública nacional, em particular os jovens, para a segurança rodoviária, através de ações educativas.

A Junta de Freguesia de Amor associa-se à causa com um projecto inteiramente desenvolvido nas escolas do 1º ciclo. Os alunos destes estabelecimentos de ensino foram incentivados a criar desenhos ou frases chamando a atenção sobre os cuidados e comportamentos na estrada.

Quando a rua era a nossa maior brincadeira.

Em tempos (na nossa infância) brincávamos na rua, andávamos sozinhos na rua e na rua passávamos a maior parte do nosso tempo livre. Os nossos sentidos ficaram apurados com os sons que ouvíamos. A segurança rodoviária foi lá aprendida.

A todos os que têm mais de 30 anos é familiar a experiência de brincar na rua, andar de bicicleta, de jogar á bola ou às escondidas até anoitecer. De ir para a escola primária, a pé, sozinhos. E, para quem eventualmente frequentou o Colégio Dinis de Melo também o fez a pé. E felizes, deslocávamo-nos à mercearia ou dar um recado a pedido dos pais ou avós, na nossa bicicleta ou a pé.

Sim, tudo isto aconteceu de uma forma simples, natural. Muito menos trânsito nas ruas, mais pessoas adultas a circular, garantindo-nos a segurança que necessitávamos. Crescemos a ouvir o som dos carros a aproximar-se, a ouvir as recomendações dos nossos pais e avós, eles que nos despertaram os sentidos ensinando as regras de trânsito. Na escola a continuação das recomendações. Hoje a escola continua a ser o palco do ensino de regras mas, na prática, as crianças normalmente não andam sozinhas na rua, não há muitos adultos na rua, diminuiu o número de bicicletas e aumenta a cada dia o número de carros a circular e cada vez mais velozes.

Hoje não é fácil deixar uma criança circular sozinha na rua, ela precisa de ser protegida. Mas provavelmente estamos a proteger demais. Os pais vivem uma azáfama rotineira. Saem de casa de carro, transportam as crianças nas cadeiras, apertam o cinto de segurança, e no curto caminho para a escola lá vão chamando a atenção sobre as regras de trânsito. Deixam as crianças à porta da escola e seguem para o seu trabalho. Estamos a super proteger ou a dar apenas a protecção necessária?

As crianças também precisam de circular a pé, ser peões, circular de forma civilizada colocando em prática as regras de trânsito. Esta deveria ser a protecção que lhe deveríamos dar para, futuramente, se tornarem condutores responsáveis. Este processo de aprendizagem é necessário para aprender a viver com o perigo, nomeadamente com os vários perigos que a estrada oferece. Quando nos deslocamos de carro com as crianças temos o instinto de o fazer de forma segura, elas sabem qual o seu lugar. É nestes momentos que a educação rodoviária também deve ser colocada em prática: respeite os outros condutores, os peões, as regras de trânsito. Sempre que possível fale com o seu filho sobre a importância de circular de forma segura pois toda a família é um passageiro especial.

Texto por Liliana Grácio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here