Início Gente de Cá Marisa Góis. Bijuteria com significado.

Marisa Góis. Bijuteria com significado.

Por
419
0

Marisa Góis tem 31 anos e é natural dos Barreiros. Após 11 anos como empregada de escritório numa empresa de gestão, decidiu, muito ponderadamente abraçar por completo um projeto que nada tinha a ver com a sua profissão. O projeto “Bijuteria com significado” teve início em simultâneo com o antigo emprego, mas só em 2015 o abandonou para se dedicar a tempo inteiro à sua aventura. “Foi a decisão mais difícil de tomar. Trocar o certo pelo incerto. Ponderei essa decisão durante quase 3 anos e só em Novembro de 2015 a levei avante.”

“Bijuterias com significado” distingue-se pela personalização que Marisa dá a cada acessório. Começou por produzir peças básicas, apenas por gosto próprio, mas a procura pelo seu trabalho aumentou. E, logo percebeu que o que a distinguia das outras marcas eram os acessórios singulares que fazia. Usa fotografias e frases ao gosto dos clientes e personaliza desde porta-chaves, pulseiras e colares, a rolhas de garrafa, espelhos de bolso, caixas de comprimidos e botões de punho. Sendo que, cada vez mais, lhe chegam pedidos para lembranças de batismo, casamento e aniversários.marisa-gois_3

Todo o trabalho de Marisa acontece no seu atelier, numa das divisões de casa. É lá que gere todo o negócio! “É necessária uma boa noção de tudo. Desde prazos de produção, envio, gestão de materiais… Por norma organizo tudo por separadores, datas de pagamento, modo de envio…” afirma. Com 200 a 250 encomendas por mês e que apesar do negócio ser um pouco sazonal, por vezes justifica ter alguém a auxilia-la. Chegou a ter uma loja online, associada a um site de comércio da área, que lhe fez chegarem pedidos desde a Alemanha, Estónia, Estados Unidos, Grécia, Holanda, Itália, Austrália e Brasil.

Os seus gostos pessoais, como o futebol, o ginásio, a música, o cinema, e claro, a família, vão-se distribuído pela sua vida sem horários.

É necessário muito tempo e dedicação; muitas horas de descanso perdidas. Vivo sem horários laborais, mas faço o que gosto e isso não tem preço. Foi a melhor decisão da minha vida.

Partilhar
Artigo anteriorLeishmaniose. Dia Mundial do Mosquito
Próximo artigoAmor. Festas em honra de São Paulo
Escrito por:

Sílvia Góis

Sílvia Góis, natural dos Barreiros e estou como sou no AmorMais. O gosto pela criação e recriação acompanha-me desde que 1 metro era o tamanho da minha altura. Disseram-me para seguir algo certeiro - para a procura do “Emprego” e o que se seguisse fosse mais fácil. As oportunidades para seguir dessa maneira surgiram, mas não fruíram. Sabia o que não queria (Se fosse ao contrario era mais fácil!). Então, o meu percurso académico passou pela multimédia e animação cultural. E a fotografia digital é um hobbie. No fundo seria bom que “O Emprego” pudesse ser: Idiota. Porque o meu forte mesmo é ter ideias (e os outros sinónimos todos dessa palavra, se quiserem). Por ter tantas, e não saber o que fazer com elas, sozinha, tento canalizá-las desde 2012 para a Associação Desportiva e Recreativa dos Barreiros e desde 2015 para a Associação Amor Mais. Colocar em prática a minha formação* e gostos próprios, tem-se baseado no que ando por aqui a fazer. *Animação Cultural? Fazer festas? Fazer de bobo? É o que vocês quiserem. Desde que respeitem os que tropeçam em vós, tudo certo. Se quiserem saber mesmo do que se trata, o email está por aí algures. | Mais sobre o autor...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here