Início Mundo Animal Leishmaniose. Dia Mundial do Mosquito

Leishmaniose. Dia Mundial do Mosquito

Por
218
1
Phlebotomus papatasi

A leishmaniose é uma doença provocada pelo parasita Leishmania infantum. É transmitida pela picada de insectos flebótomos (parecidos a mosquitos), que surgem nos meses de calor e que se alimentam ao início e final do dia.

A doença pode ser transmitida ao homem, mas muito raramente, sendo que o principal hospedeiro é o cão. Neste animal, os sinais clínicos mais frequentes são: crescimento exagerado das unhas; perda de pêlo; feridas na pele, emagrecimento e atrofia muscular. A doença é crónica e, portanto, a prevenção é fundamental.

Deve colocar produtos repelentes (pipetas e coleiras) e efectuar rastreios anuais da doença aos seus animais de estimação.

Existe uma vacina contra a leishmaniose canina e também um xarope, devendo aconselhar-se com o seu veterinário sobre estes produtos.

1 COMENTÁRIO

  1. Ola Joana e leitores,

    Desde ja peco desculpa pelos erros ortograficos mas este teclado nao tem os nossos acentos portugueses!

    So para esclarecer, na realidade a leishmaniose tem 3 formas clinicas (humanas) em adicao a leishmaniose canina e felina. Esta espalhada por 98 paises por todo o mundo e existem mais de 20 especies que causam diferentes formas da doenca. Leishmania infantum é a especie endemica em Portugal e restante regiao mediterranica.
    É de facto transmitida pela picada de insectos flebótomos (bem diferentes de mosquitos, muito mais pequeninos e de cor distinta), que surgem nos meses de calor (Maio a Outubro) e que se alimentam ao início e final do dia (amanhecer e entardecer).

    Como mencionado acima a doença pode ser transmitida ao homem, muito mais frequentemente do que se pensa, e os principais hospedeiros incluem o cão, o gato e humanos com um sistema imunitario deficiente (diabeticos, idosos, criancas ate aos 5 anos, VIH seropositivos e transplantados).

    O diagnostico e feito atraves da colecta de sangue medular, periferico ou biopsia, dependendo dos sinais clinicos demonstrados. Estas amostras podem ser observadas microscopicamente, para deteccao dos parasitas (que se encontrarao dentro dos globulos brancos do hospedeiro), via teste serologico (deteccao de anticorpos ou antigenios) ou via PCR (deteccao de DNA do parasita).

    Existem vacinas exclusivamente para caes. O tratamento para caes geralmente inclui um cocktail de medicamentos incluindo o leishmanioestatico – Alopurinol. Para gatos nao existe tratamento ideal nem vacinas testadas ate a data. Para humanos, dependendo do estadio clinico (leishmaniose cutanea, leishmaniose visceral ou leishmaniose mucocutanea), existem diferentes hipoteses de tratamento, sendo os mais eficazes os medicamentos Anfotericina B e Miltefosina. Tal como estes medicamentos, na generalidade todos os medicamentos para o tratamento desta parasitose sao altamente toxicos e o aumento de resistencia tem sido reportado em diferentes paises, para diferentes especies do parasita.
    A leishmaniose e uma das mais de 20 doencas negligenciadas tropicais reconhecidas pela organizacao mundial de saude (OMS/WHO). Varios esforcos (cientificos e politicos) estao a ser direccionados para a diminuicao e ate erradicacao destas doencas. Contudo, sao doencas geralmente associadas a pobreza, falta de acesso a recursos de saude e habitacao com infra estruturas adequadas.

    O Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT-UNL) e um do varios institutos com cientistas com vasta experiencia em leishmaniose e onde se poderao encontrar varias pessoas que podem “fact-check” este tipo de informacoes.

    https://www.ihmt.unl.pt/glossary/leishmaniose-3/

    Datas importantes:
    Semana de 9-13 de Agosto – Semana de Controle e Combate a Leishmaniose
    30 de Janeiro de 2022 – Dia Mundial das Doencas Negligenciadas Tropicais

    Links relevantes:
    https://www.who.int/pt/home (disponivel em PT)
    https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/leishmaniasis (Factos sobre leishmaniose, apenas em EN)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here