Início FORMAÇÃO E se fosse consigo?

E se fosse consigo?

Por
246
0

Na estrada, as normas de segurança devem ser praticadas por todos os que nela circulam. Os números de sinistralidade, apresentados todos os anos, espelham uma realidade que se pretende ver diminuída. Num acidente rodoviário- teatro de operações- o cidadão pode ter um papel de relevo no socorro às vítimas.

O correto comportamento na estrada é determinante para evitar acidentes, chamar os meios de socorro ou mesmo facilitar as operações de socorro levadas a cabo pelos agentes: bombeiros, polícia, INEM.

A sua atitude pode salvar uma vida, talvez vidas, quem sabe manter uma família feliz.

Pede-se, ao condutor de veículo com motor que seja responsável (seguro em dia, viatura a funcionar correctamente e inspeccionada), que faça uma condução correta (respeitando as regras de trânsito, não conduzir sobre efeito de substâncias químicas ou bebidas alcoólicas), aos ciclistas quando circulam, que respeitem a sua posição e se façam respeitar. Aos peões que respeitem as regras que os protegem (sempre que possível caminhe nos passeios, atravesse na passadeira, se desloque de forma a ser visto pelos veículos que circulam (usando colete reflector). Em qualquer um dos casos e a qualquer momento a sua atitude pode ser diferente, pode salvar vidas, principalmente quando ocorre um acidente. Sabe como agir? Qual o seu papel perante o acidente que acabou de ocorrer? Não omita o socorro!

Caso esteja a conduzir estacione correctamente. Verifique as suas condições de segurança para atuar: não se precipite pois pode resultar noutro acidente (pela aproximação de outro veículo) ou pela possibilidade do veículo acidentado estar na eminência de se incendiar.

Caso haja outras pessoas presentes, as acções devem ser coordenadas: apenas uma deve efectuar a ligação para os meios de socorro, outras devem sinalizar o local do acidente colocando os triângulos de sinalização ou através de gestos pedir aos condutores que reduzam a velocidade.

Coloque o colete reflector. Aproxime-se cuidadosamente. Se estiver sozinho deve ter calma para agir. Verifique o número de ocupantes do veículo ou veículos e se possível obtenha algumas informações tais como quantas vitimas e o seu estado (conscientes ou não).

Após obter os dados possíveis deve ligar 112 (NÚMERO EUROPEU DE EMERGÊNCIA). As Centrais de Emergência activarão os meios de socorro adequados consoante a informação que lhes transmitir:

– ONDE: local de ocorrência- concelho, localidade, rua, alguns pontos de referência (p.ex: proximidade a café, escola, igreja, cruzamento, etc.);

– O QUÊ: tipo de ocorrência: atropelamento, acidente de viação com um ou mais veículos, tipo de veículos – moto, veiculo(s) ligeiro(s), passageiros, pesado, etc.(por vezes é necessário recorrer a desencarceramento);

– QUEM: número de vítimas, idades (adultos, crianças e idosos), estado das vítimas (consciente, inconsciente, hemorragias) e queixas (se conseguir obter essa informação).

Quanto mais precisa for a informação maior é a eficácia do socorro. Depois de efectuar a chamada para o 112, deve aguardar a chegada dos meios de socorro ao teatro de operações. Lembre-se que, salvo muito raras exeções, o quartel de bombeiros é ali ao lado, portanto demoram alguns minutos.

No caso de um acidente numa auto-estrada é necessário proceder de forma diferente. Assim que possível pare em local seguro e ligue 112 dando as indicações possíveis. Não se aproxime do acidente para recolher dados!

Normalmente a ocorrência de um acidente suscita a curiosidade das pessoas que tendem a aproximar-se, dificultando o socorro. Ajuda, se:

  • Circular normalmente, desobstruindo a passagem de veículos imprescindíveis no socorro;
  • Não se aproximar do acidente para “satisfazer” a curiosidade. Algumas manobras de socorro podem ser dificultadas ou poderá sentir-se mal perante o cenário (os meios de socorro presentes são para o acidente);
  • Num acidente em estrada secundária ou mais difícil acesso poderá aguardar a chegada dos meios num ponto estratégico e encaminhá-los para o local exato;
  • Tenha cuidado com a informação do acidente ou vitimas que divulga, a quem e como o faz. Poderá causar sofrimento desnecessário a alguém.
  • A falta de cuidado das pessoas e veículos após um acidente pode resultar num outro acidente, mais grave que o primeiro.

Respeite e faça-se respeitar na estrada.

Texto por Liliana Grácio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here