Início Covid-19 COVID-19 | Número de casos volta a aumentar

COVID-19 | Número de casos volta a aumentar

Por
1140
0

Depois de conhecidos vários casos positivos de Covid-19 no início da semana, o passar dos dias trouxe notícias agridoces para a comunidade amorense.

Há casos por toda a freguesia

A notícia que pela primeira vez existia mais de uma dezena de casos ativos simultaneamente na freguesia, parece ter trazido ao de cima o melhor e o pior das pessoas.
Por cada caso positivo, inúmeras pessoas restringem-se a um isolamento profilático, sem qualquer sintoma, mas igualmente sem serem testadas.
O súbito “desaparecimento” de fulano, beltrano ou sicrano desperta um rol de rumores muitas vezes infundados.
De qualquer modo, os números continuam a subir, e passado apenas dois dias, a freguesia ultrapassou as duas dezenas de casos ativos e aproxima-se rapidamente dos trinta – podendo este número pecar por falta de conhecimento da nossa redação. Geograficamente, aparecem espalhados por toda a freguesia, e não se conhece ligação entre a maioria. Isso indica que estarão a ser “importados” em simultâneo, e de várias fontes.
O jornal não irá explorar a desgraça alheia, nem identificar nenhuma das pessoas contagiadas, mas tentaremos acompanhar o desenvolver da situação dentro das nossas possibilidades.

GDRC Unidos

Após terem sido detetados alguns casos na direção técnica do departamento de futebol, o clube decidiu suspender todos os treinos até ao final do ano. A acompanhar esta notícia, vários elementos diretivos e jogadores da equipa sénior foram voluntariamente realizar o teste, com a larga maioria a receber a informação que não estavam infetados.
Ao mesmo tempo, o bar da sede também encerrou, mas o mesmo deverá reabrir amanhã, após a boa notícia que as pessoas que nele costumam ajudar também não estão infetadas.

Colégio Dinis de Melo

Os encarregados de educação dos alunos de uma turma do 6º ano foram contactados esta tarde pela direção do Colégio que os seus filhos deviam entrar imediatamente em isolamento.
Uma aluna dessa turma acabara de testar positivo, e por insistência do próprio Colégio, em conversa com o Delegado de Saúde, foi decidido que essa seria a melhor decisão a tomar.
Em declarações ao nosso jornal, Cremilde Rodrigues, diretora pedagógica, afirma que embora todas as medidas de prevenção estejam a ser tomadas – com os alunos separados por acrílico, uso obrigatório e constante de máscara, desfasamento de horários, etc -, os almoços no refeitório ou alguns intervalos, podem ser sinalizadas como momentos de risco. Para além, que se compreende ser impossível controlar totalmente os movimentos de alunos destas idades, mesmo com todas as medidas impostas.
Após a informação que a aluna se encontra a desenvolver sintomas da doença, a decisão acabou por ser unânime, tendo em conta que é a medida mais indicada para salvaguardar a restante comunidade educativa.
A situação mais complicada poderá estar na incógnita apresentada ainda por alunos com familiares positivos e que os mesmos ainda não foram testados – mesmo que esses alunos já não estejam a ir às aulas e se encontram identificados os seus contactos de proximidade.
O colégio tomou também a decisão de exponenciar os avisos entre alunos e professores da necessidade extrema da redução de contactos apenas ao agregado familiar, com clara preocupação sobre o que a “liberdade” das férias possa trazer. Cuidados que não devem replicados não só por estes, mas por toda a comunidade amorense.

Centro catequético de Amor

Sem quaisquer casos detetados, mas devido ao elevado número de novos casos de Covid-19 detetados na freguesia durante a última semana, o Centro Catequético de Amor, decidiu por precaução não funcionar este fim-de-semana, apenas retomando a sua atividade em janeiro de 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here